Adj.: Diz-se do estilo que não tem excessos nem redundâncias; elegante

Arquivo para a categoria 'Política em Portugal'

Agora que a Christie’s resolveu prudentemente proteger-se da política portuguesa, permitam-me então dizer o que penso sobre esta nova questão cultural que me faz lembrar as gravuras do Coa nos anos 90. A argumentação dos agentes culturais e dos políticos do Partido Socialista dessa área parecem-me oriundas dum país que eu não sei onde se […]

Continuar a Ler »

Na semana passada assistimos a uma comédia ridícula acerca da questão insigne de se saber se alguns polícias armados em manifestantes deveriam ou não ter sido impedidos pelos verdadeiros polícias de “violarem” o perímetro de segurança da escadaria da Assembleia da República. Para os meus leitores menos atentos ao noticiário de Portugal, eis um breve […]

Continuar a Ler »

Como se sabe, a Constituição da República Portuguesa foi aprovada por uma Assembleia Constituinte num período politicamente agitado, com o Estado ainda sob tutela de órgãos militares revolucionários. Por isso por lá ficou, no penúltimo parágrafo do preâmbulo, a seguinte frase: “A Assembleia Constituinte afirma a decisão do povo português de defender a independência nacional, de […]

Continuar a Ler »

No jornal Publico de hoje, Renato Epifâneo,  presidente do Movimento Internacional Lusófono, pronuncia-se sobre o acordo ortográfico com um artigo equilibrado e sensato, que passo a transcrever: “Há algo que assaz me incomoda em toda esta querela em torno do Acordo Ortográfico (AO): um certo sentimento antilusófono que emerge em alguns dos argumentos aduzidos, como […]

Continuar a Ler »

Alguns dos opositores mais veementes ao acordo ortográfico (AO), como António Emiliano, Francisco Miguel Valada e Vasco Graça Moura, têm tentado nas últimas semanas reavivar a polémica, aproveitando o facto de haver um novo governo com claros propósitos reformistas, nomeadamente numa área de grande importância para a política da língua, a educação. O jornal “Público” tem […]

Continuar a Ler »

Tem-se falado bastante nos últimos dias acerca do caso do “copianço” no Centro de Estudos Judiciários (CEJ). Não sei o que espanta mais, se o moralismo de algumas “virgens indignadas”, se a mediocridade da direcção do CEJ que tentou abafar o caso. Vamos por partes: a prática do copianço não é propriamente um caso isolado […]

Continuar a Ler »

Agora que tomou posse o novo governo, talvez valha a pena regressar à polémica sobre o acordo ortográfico (AO). O novo governo poderá, eventualmente, aproveitar a descrispação política que parece ter-se instalado por algum tempo para tentar fazer avançar a execução do AO. Neste blogue sempre lamentei que a polémica em torno do acordo tenha acabado […]

Continuar a Ler »

O dia seguinte (3)

7 de Junho, 2011 por Miguel RM

Mais um interessante comentário aos resultados eleitorais, desta vez de alguém – Luís M. Jorge – que anunciou ir votar em branco.  

Continuar a Ler »

O dia seguinte (2)

7 de Junho, 2011 por Miguel RM

Mais um interessante comentário aos resultados eleitorais, desta vez de Vasco Campilho,

Continuar a Ler »

1 – Vale a pena sublinhar o facto de os dois partidos de centro-direita terem obtido mais de 50 % dos votos expressos, o centro-esquerda se ter ficado pelos 28 % e a esquerda por uns míseros 13 %. São dados incontornáveis e é normal que na esquerda do espectro político haja muitas interrogações, excepto no […]

Continuar a Ler »