Adj.: Diz-se do estilo que não tem excessos nem redundâncias; elegante

Criar em português?

22 de Janeiro, 2014 por Miguel RM

Em boa hora decidiu a Fundação Gulbenkian organizar um colóquio em que se coloca a verdadeira questão que importa para que a língua portuguesa mantenha e desenvolva a sua relevância no contexto mundial (ver programa em http://www.gulbenkian.pt/Institucional/pt/Agenda/Eventos/Evento?a=4661). Sob o título Criar em Português, o que pode uma língua?, “este colóquio pretende saber mais sobre as experiências, dificuldades, descobertas e expectativas de quem usa e estuda a língua portuguesa e sabe o que ela tem de único, de virtuoso e de virtualidade.”

O autor deste blogue, que tem lutado constantemente para que não se faça da questão ortográfica um motivo de conflito entre todos os falantes da língua portuguesa, só pode felicitar os organizadores pela escolha do tema e dos participantes e esperar que não haja quem queira dar cabo da iniciativa desvirtuando-a com discussões estéreis sobre o acordo ortográfico. Convido todos os partipantes a absterem-se da exibição dos seus estados de alma sobre a querela ortográfica. A iniciativa da Fundação Gulbenkian é louvável e merece a colaboração de todos os que querem o melhor para a nossa língua comum. O que não merece é ser desvirtuada por uma questão lateral ao colóquio, por mais paixão que esta desperte.

  • http://maquinaespeculativa.blogspot.pt/ Porfírio Silva

    Concordo, Miguel.